:: MELHORANDO SISTEMA DE SOM AUTOMOTIVO ORIGINAL – PARTE IV

AJUSTE DO "GANHO" DO AMPLIFICADOR AUTOMOTIVO

Existem alguns métodos para se ajustar o ganho (GAIN) do amplificador:
- utilizando o ouvindo como referência (se busca auditivamente quando há geração de distorção sonora);
- utilizando um osciloscópio para graficamente checar os limites de tensão (acima calculados) e também o início da geração de distorção (curvas senoidais de áudio com ruídos);
- utilizando um multímetro para medição da tensão de saída do amplificador para os alto-falantes.

Usaremos esta última opção, por ser a que não requer um ouvido treinado e nem a necessidade de um equipamento muito específico de uso em empresas e laboratórios de medições eletroeletrônicas (osciloscópio).

O que se precisa saber?

1) Qual ajuste de volume máximo permitido pelo aparelho de som (player)?
Descubra aumentando o volume no máximo. Pode ser de 0 à 20, 0 à 30 (valor indicado no display do player).
Será necessário saber quanto é ¾ do total para uso em seguida. Pegue o valor máximo encontrado e multiplique por 0,75. Por exemplo, 30x0,75 = 22,5. Este corresponde ao valor de ¾ do volume total.

Se o player for muito antigo (existe ainda?), gire o botão rotativo e veja até onde vai e risque com caneta.
Por ser um player antigo, deve-se usar a proporção de 2/3 do volume total. Por exemplo, 30x0,66 = 19,8. Este corresponde ao valor de 2/3 do volume total.

Como não usaremos um osciloscópio para enxergar as curvas com distorção e nem um ouvido treinado, precisamos arbitrar um limite de volume do player até quando ele não começa a gerar distorção no sinal de saída.

2) Operar um multímetro em escala de tensão alternada.
Será medida a tensão ALTERNADA nas saídas dos amplificadores. No multímetro é representado pela letra “V” com “~” (figuras abaixo).



A cada canal medido (par de terminais) a ponteira vermelha será utilizada na saídas positivas (+) do amplificador. A ponteira preta será utilizada na saída negativa (-) do amplificador.

3) Especificação do amplificador a ser ajustado.
No meu caso, estou usando o modelo SD400.4D, do fabricante SoundDigital. No entanto, os passos valem para a maioria dos amplificadores de mercado de uso automotivo.
Este possui 4 canais de saída, ou seja, pode se ligar 4 alto falantes (1 em cada saída). No entanto, este permite a ligação em BRIDGE para aumentar a potência de saída. Ao fazer isso, 2 saídas são transformadas em apenas 1 saída, mais potente (não necessariamente o dobro).

Geralmente o fabricante fornece a potência máxima de saída, por canal e por impedância. Mas este valor é dado em WATT RMS e precisamos converter para VOLT que é o valor que o multímetro irá ler.

A fórmula é simples e básica:


Onde:
V = tensão (voltagem) a ser medida em VOLT
P = potência máxima informada pelo fabricante
R = impedância (total) dos alto-falantes ligados em uma saída do amplificador

Potência do Amplificador (conforme dados do fabricante) e cálculo final das tensões alternadas (V):
- Canais 4x100W RMS@2 Ohms = 4X14,1V)
- Canais 4x 50W RMS@4 Ohms =  4X14,1V)
- Canais 2x200W RMS@4 Ohms = 2X28,2V) – 2 saídas em BRIGDE

4) Qual faixa musical (som) utilizar para ajustar o ganho?
Preciso usar um tipo de música específico para ajustar? SIM.

Já mencionei em outro post que existem tipos de alto-falantes que são destinados a um tipo de frequência/resposta.
Da mesma forma, existem diversas classes de amplificadores, cada um com suas particularidades, sendo elas de eficiência (amplificação do sinal de som à determinadas potências e a resposta em certas frequências).

Os amplificadores automotivos de mercado estão distribuídos entre as classes A, B, AB e D. Mas também existem outras (G, H, I, T...)

Portanto, podemos colocar um pouco de profissionalismo (sem custo) no nosso ajuste.
Se em alguma das saídas haverá um subwoofer, recomenda-se que passe uma frequência constante à 0dB na ordem de  60Hz. Baixe aqui.

Se em alguma das saídas haverá alto-falantes full range (para todas as frequências), recomenda-se que passe uma frequência constante à 0dB na ordem de 1000Hz. Baixe aqui.


:: MÃOS À OBRA!

Passo 1:
Limpar (deixar em 0) todos os parâmetros LOUDNESS, BASS, TREEBLE, FADER, BALANCE...

Passo 2:
SUBWOOFER (ligação BRIDGE)
- desconectar os cabos de saída do amplificador para alto-falantes;
- passar a faixa de áudio de 60Hz à ¾ do volume do rádio (ative a função REPEAT para ficar tocando sem parar);
- posicione as ponteiras do multímetro: vermelha no (+), preta no (-);

- ajustar tensão até 28,2V (Máx) com multímetro (a tensão é a mesma calculada acima).

ALTO FALANTES DIANTEIROS (ligação em dois canais)
- desconectar os cabos de saída do amplificador para alto-falantes;
- passar a faixa de áudio de 1000Hz  à ¾ do volume do rádio (ative a função REPEAT para ficar tocando sem parar);
- posicione as ponteiras do multímetro: vermelha no (+), preta no (-);

- ajustar tensão até 14,1V (Máx) com multímetro (a tensão é a mesma calculada acima).


Conclusão:
Meu sistema de som está configurado? Sim e não.

Agora já sei ATÉ QUANTO posso ajustar a intensidade do som, sem afetar o amplificador obtendo o melhor rendimento entre fonte reprodutora de som (player) e amplificador.

Mas toda essa potência = volume = qualidade sonora?
:?

iUrbe

0 comentários:

Postar um comentário

More

Whats Hot